25.5.17

Eu preciso ir...

Tem coisa mais clichê do que colocar a playlist mais triste do mundo enquanto olho pela sacada do prédio o emaranhado de outros prédios que um a um ascendem as luzes? O vento gelado faz meu corpo estremer e clamar por uma coberta, mas é tão prazeroso sentir o ricochetear da chuva em minha pele que me sinto viva.

Fecho meus olhos e ouço bem no fundo de minhas lembranças o som do seu piano. Como eu amo te ouvir tocar. Como amo ouvir o som da sua voz embalada com tanta rapidez que não consigo entender o final de cada áudio, e como eu sofro por estar amando cada coisa que envolve você.

Estava lembrando de quando nos conhecemos, tudo por acaso, mas tudo por um acaso e cada palavra trocada tornou-se tão intensa que é complicado olhar para os meus pés sem ter os seus do lado para acompanhar. De uma amizade aleatória surgiu um amor tão real que todo mundo vê.

Por isso eu preciso ir.

Não, o amor não é algo ruim, mas o amor quando acontece de forma inadequada se torna ruim. Ruim porque mesmo juntos estamos longes, ruim porque essa história não é só nossa, ruim porque é reciproco e ruim porque eu e você somos o nós não entrelaçados. O nós que não pode dar certo. O nós que nunca vai acontecer.

Seria mais fácil se você não sorrisse sempre que me visse. Seria mais fácil se não tivesse me contado do seu amor e seria mais fácil se eu não sentisse o mesmo.

E eu sinto. E eu sinto tanto por sentir que ninguém nunca vai entender.

Sei que você fica do outro lado com a janela do meu whatsapp aberto esperando ansiosamente uma mensagem minha, eu sei que você morre de ciúmes quando me vê online pela milésima vez naquele dia e sei o tamanho do seu orgulho e do meu. Você não chama, eu não chamo e a gente sofre um pouco mais. Eu sei, eu sei, porque eu faço o mesmo!.

Por isso eu preciso ir.

Eu jamais faria você sofrer por uma história que não pode ser.
no fundo você sabe que não pode ser.

Mas eu queria poder ficar.

As vez, antes de dormir, imagino como teria sido se você tivesse aparecido antes. Imagino nossas viagens pelo mundo, a gente compartilhando sonhos, imagino em secreto os seus lábios nos meus, o seu abraço. Imagino nosso casamento em um campo florido, você usando um smoking azul e eu com aquele vestido solto e descalça. Imagino o som das risadas felizes ao presenciar nossa união.

Imagino nossa dança ao som de Canadian Sunshine. Imagino você tocando no final do dia em nosso apartamento provisório, dessa vez na Noruega. Imagino nossos filhos aprendendo o dom que só você tem. Imagino o natal em família.... E imagino um filme; uma ilusão; uma cena que nunca vai acontecer.

Por isso eu preciso ir. Para que você possa amar alguém que possa amar de volta. Para que você possa sorrir e imaginar tudo o que eu imagino em nós, nela.

Mas antes que você guarde essa carta num canto de uma gaveta para nunca mais ler, a gente teria dado certo, nos desmontamos e nos encaixamos eu só não posso mais me desmanxar com o teu sorriso bobo.

Se fosse tão fácil...

Com amor,



Um comentário:

  1. se fosse ão fácil.. O amor é complicado, mas fazer o que né, ninguém disse que era fácil. rs
    lindo texto.

    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir

@monielehackman