( 14.9.16 ) - - Textos

Você não era amiga de verdade


Estava fuçando no meu celular e encontrei a última mensagem que te mandei enquanto voltada de Florianópolis, você disse que não podia me encontrar no aeroporto porque estava meio ocupada em casa. Tinha acabado de pintar o apartamento de novo naquele ano e estava realmente exausta da faculdade, e eu, invés de ir ver  minha família e o  Tiago achei melhor ir ver você. Estava cansada e morrendo de dor de cabeça,  mas o que era tudo isso para o tamanho da saudade que sentia da minha melhor amiga?

Cheguei no seu prédio, o porteiro me liberou e nem te ligou já que você havia autorizado minha passagem um ano atrás pelo código da minha digital, o máximo que fiz foi apresentar o RG. Deixei as malas na portaria, paguei o Uber e subi no seu andar. Sorridente, feliz e ansiosa para ver a sua reação quando me visse depois de quase quatro meses.

Podia ter batido na porta, eu podia. Mas não fiz porque sabia que a sua mania de deixar a porta aberta nunca mudou. Virei a maçaneta, entrei na sua cozinha e em passos curtos e silenciosos caminhei em direção ao quarto. Péssima ideia.  Seus gemidos eram engraçados, em outras circunstâncias eu teria virado o corpo e ido para casa, mas continuei porque algo me mandava prosseguir. Abri a porta e olha que cena mais linda, minha melhor amiga e o meu namorado. Você precisava de ver a sua reação.  Não sabia se chorava, não sabia se vestia uma roupa ou se me olhava tentando se justificar.

Quando cheguei em casa você me ligou trezentas vezes, era o que? medo de eu contar para o mundo o que eu vi, ou medo de me perder para sempre? Talvez a primeira opção, você nunca se importou com a nossa amizade de qualquer maneira.

Eu podia ter desculpado você. Juro que podia ter esquecido aquela cena horrível e levado em consideração que vocês estavam bêbados  e beijo de bêbado é realmente considerável - pelo menos foi oque você tentou me dizer-, e eu tentei, juro que tentei, mas não consegui porque esperava que isso acontecesse com ele e outra garota mas nunca com você. Amiga. Irmã de outra mãe.

Aqueles teus pensamentos negativos sob os meus sonhos, os segredos que eu te contava e sempre alguém ficava sabendo e em questão de minutos a faculdade toda comentava. Minhas manias de acreditar em você e suas criticas que me colocavam para baixo e que me fazia desistir da metade dos meus objetivos. Seu incrível desejo de sair com o Tiago sempre que eu e ele tínhamos uma discussão na tentativa muito gloriosa de ajeitar as coias e a sua aproximação no nosso relacionamento, puff, tudo faz sentido. E eu fui tão ...  TÃO ingênua.

Você nunca foi real. 

Eu não posso mentir, ainda sinto a sua falta mas ficar sem você é realmente bom, sabe? Mudei tanto, cresci tanto, parece que evolui também. Não tenho mais vontade de te ligar para contar uma novidade ou chorar no teu colo sempre que uma bomba estoura em minhas costas. Não sinto mais necessidade de te chamar para fazer uma noite do pijama ao som de Jazz e pipoca.  Por mais falta que você me faça, eu aprendi que viver sem você é progredir, aprendi o que significa uma amizade calma e sem tempestades, com a Monique, a mesma garota que você plantava a semente da discórdia todas os finais de semana, e aprendi a guardar metade dos meus sonhos até que eles sejam realizados.

Aprendi com você quando você aprendeu que não tem caráter.

Ah, e o Tiago:  Ele me liga até hoje, manda flores e me chama para jantar no JAPA. Só para você saber, não estamos juntos, me dá tanto nojo... Mas é aquilo, você foi só uma curtição de alguns meses, quando acabou, foi descartada, a sensação é horrível mas você deve estar acostumada, amiga, não fui a primeira e nem serei a última, mas não se preocupe, o seu segredo continua guardado a sete chaves, afinal, caráter me sobrou, espero que um dia aprenda como é ter um.

8 comentários:

  1. Lindo seu blog!! adorei
    Já estou seguindo ♥ se puder me dá uma força tbm linda?

    Um beijo tenha um dia abençoado!
    http://dessajoliiee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, seu texto foi um belo e bem dado tapa na cara. Espero que essa tal "amiga" leia e aprenda com os erros. Que bom que você conseguiu tirar um crescimento disso, um amadurecimento pessoal, isso é o mais importante. Espero que hoje em dia esteja tudo bem, que você esteja com os ombros leves e sem peso nenhum. Nada pior do que ficar remoendo amizades que não fazem bem, tentando consertar coisas que não têm conserto. Arrasou, sério!

    https://nostalgiacinza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Moniele cheguei agora ao seu blog e você escreveu exatamente o que eu gostaria de ter escrito há alguns anos para uma "amiga" que também agiu tão erroneamente comigo! E sim, hoje sou uma pessoa bem melhor e fiquei feliz em ler que você também é! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Pois é. Tem tantas pessoas que fingem que são nossas amigas, quando na real, nunca foram. Mas a vida há de desmascarar essas pessoas e nos livrar de coisas ruins.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Tão difícil uma amizade sincera, mas quem perdeu foi ela!

    Beijos!

    EsmaltadasdaPatyDomingues

    ResponderExcluir
  6. Nossa cara, chorei aqui... nunca namorei mas eu sempre carrego comigo a palavra separar. Não confio nas pessoas, nem na minha mae direito então procuro aprender a dividir as situaçoes. Se eu tivesse um namorado iria tentar o maximo nao aproxima-lo das minhas amgs. Amei seu texto <3

    maduogeda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Acho que lidar com traição de amiga é ainda pior do que lidar com traição de namorado. </3

    Conheci seu blog por indicação da Caligrafando-te. Estou te seguindo!

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nossa! Complicado essa situação ainda mais sendo com amiga.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir