( 21.3.16 ) - - Textos

Eu tô é muito bem, amor.


Minha campainha toca enquanto leio um de meus romances preferidos: “o morro dos ventos uivantes”, contra a minha vontade coloco a xícara de chá quente no chão, tiro a coberta de minhas pernas e não me preocupo em trocar meu pijama florido- daqueles que minha avó também usava para dormir-, eu não estava esperado ninguém há essa hora. 

Talvez eu devesse olhar no "olho mágico" antes de abrir a porta, mas não o faço.
Giro a maçaneta esperando dar de cara com alguma amiga ou qualquer outra pessoa, mas ao contrario, vejo você completamente molhado pela chuva, com aquela blusa preta grudada em seu corpo definido pronto para dizer o que esperei tanto tempo para ouvir.

 Meus olhos fitam os seus -já se passaram tanto tempo- é o que eu penso; Já teus olhos fitam meu corpo magro enquanto seus braços cruzados no tórax demonstram o nervosismo que sente.

- oi, tudo bem? - digo quebrando o silêncio.
- tudo .. Eu só - você diz gaguejando.

Sua voz me desconcerta como da primeira vez.

Eu sei o que você ensaiou no espelho - penso sem dizer - que se arrependeu e quer ficar, que sua vida não fez sentido sem minha presença, que você foi um babaca em achar que seria feliz com outras.
 Talvez, até se arriscaria em dizer que ainda me ama como sempre, que nunca devia ter me traído e que eu sempre serei a sua garota. 
Depois, eu deixaria você entrar em meu apartamento, nos beijaríamos e esqueceríamos todas as madrugas em que eu chorei e por fim, você derrubaria todo o meu castelo da forma mais simples possível.

Sorrio para você.

- eu só queria...  - você diz, e posso ver as lagrimas em seus olhos.

Viro minhas costas e fecho a porta. Separando-me de suas falsas promessas porque já conheço todas, o mesmo discurso da primeira vez. O mesmo garoto de sempre.
Você queria dizer que eu sou a mulher da sua vida.
 Mas não.
 Eu deixei de ser a muito tempo, tempo demais capaz de cicatrizar o buraco que você deixou quando foi embora. Já não sou mais sua há tanto tempo que você nem precisa saber.

 É como se eu não o conhecesse mais ou não quisesse saber.

A minha campainha toca novamente.
 E eu sei que é ele. Mas ao contrario do que faria no passado, caminho até o sofá, pego minha xícara de chá, continuo a ler “o morro dos ventos uivantes" enquanto o garoto arrependido permanece do outro lado da porta, com a certeza de que errou o tempo todo, de que eu não sou sua a tempo demais e de que, nada disso valeu a pena. 


                                                             SNAPCHAT: mony_hack

17 comentários:

  1. E nenhuma pontinha de curiosidade para saber algumas palavras do garoto arrependido?
    Excelente texto! Parabéns!
    Boa semana!
    Bjs!
    Mah
    De casinha nova

    ResponderExcluir
  2. Legal legal! Você escreve bem, continueee :)

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. eu fiquei curiosa pra saber o que ele diria rsrs
    e eu nunca li o morro dos ventos uivantes, comecei mas não terminei...
    tá na lista de clássicos que quero ler.
    beijinhos
    http://adeliadanielablog.blogspot.com.br/2016/03/na-cozinha.html

    ResponderExcluir
  4. Pois é... coisas que é melhor não escutar. Bem elaborado o texto

    =*
    Mani Piñeiro
    @Blog_ManiPineiro

    ResponderExcluir
  5. Texto ótimo,escreve muito bem.Parabéns ♥
    Beijos =D

    http://saracastelloni.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. adorei o texto, sim nós temos que nos amar mais!

    http://entrevereviver.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, querida! :)
    Gosto sempre TANTO dos teus textos! Escreves maravilhosamente, é incrível ler cada palavra, sentir cada situação... Parabéns, a sério!

    Muitos beijinhos, continua assim! <3

    The Breakeven Girl - http://thebreakevengirl.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. Oi Moniele, tudo bem?
    Indiquei seu blog no Prêmio Dardos Blogger. Espero que você goste!
    Não deixe de passar lá no blog para ver. :D
    Beijo.
    www.reflexocorderosa.com.br

    ResponderExcluir
  9. Muito legal, você escreve muito bem, parabéns!

    beijinhos e obrigada pela visitinha ;*
    http://noostillo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Com o tempo e os tombos que tomamos na vida, aprendemos que com certas coisas é inútil sem importar demais. Que chega uma hora que realmente devemos pensar só em nós. Ótimo texto. Tenha um dia abençoado, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Excelente post!!
    http://annahandtheblog.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  12. Você sempre escreve bem flor, adorei o post, beijos!
    www.garotadelicada.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Adorei,você escreve muito bem,é um ótimo texto!!
    Beijos!

    >>Vi e Não Resisti<<

    ResponderExcluir
  14. Gostei muito do texto,
    Estou a seguir o blog.Passa no meu também :)

    Beijinho
    www.batomagridoce.com

    ResponderExcluir